Como plantar as sementes de ipê amarelo

Sementes de ipê amarelo (Tabebuia chrysotricha). Saiba mais sobre essa espécie aqui.

Vamos usar 30 sementes, uma vasilha pequena de vidro e um pouco de água. As sementes precisam ficar de molho por 48 horas para quebrar a dormência.


Coloque as sementes na vasilha e cubra com aproximadamente 4 cm de água. 


As sementes são muito leves e vão ficar boiando. Então, mexa um pouco com os dedos para ajudar a umedecer as sementes. Faça isso novamente mais uma ou duas vezes ao longo do tempo que ela vai ficar de molho, sempre que perceber que as sementes estão acima da água.


Não é necessário ficar preocupado (a) com elas. Ao longo das horas a água vai penetrando aos poucos na semente e elas já não ficarão tão "impermeáveis" à água quanto pareciam no primeiro momento. O "truque mágico" é deixar o potinho no sol. Não no sol escaldante, claro, mas em um lugar que pegue pelo menos um pouco de sol por dia, de preferência o sol da manhã. Isso vai acelerar o processo de germinação, você terá um aproveitamento muito maior das sementes. 

Passadas as 48 horas... momento de plantar! 


Usamos um vaso pequeno, com 13 cm de diâmetro por 10 cm de altura. Você pode usar húmus de minhoca, terra vegetal, terra adubada ou mesmo a terra do seu quintal. O importante é que ela esteja sem torrões e tenha uma boa drenagem da água. Nós optamos pelo húmus.


Escorra a água das sementes e coloque uma a uma sobre a terra, sem enterrar. 


Das 30 sementes, 3 estavam assim, como uma pequena raiz. Esse fato é útil para observarmos que a raiz brota do lado mais chato da semente, ou seja, na hora de colocar na terra, o lado boleado (mesmo da semente que não apresentou raiz nesse estágio), deve ficar para cima.


Todo o mundo no seu lugar... Agora, é hora de cobrir o vaso com uma camada de substrato (húmus, terra, o que você escolheu...), de aproximadamente meio centímetro e regar, com cuidado para não deixar as sementes de fora!


Feito isso, após 6 dias, surge a primeira muda...


E daí por diante não pára mais...




Passados 10 dias, das 30 sementes plantadas, 30 nasceram, 100% de aproveitamento! Isso é bastante raro, o normal é ficar acima dos 80%. Eu atribuo o excelente resultado a alguns fatores que valem ressaltar:
  • Semente novas - as sementes perdem seu potencial de germinação com o tempo, o ideal é que seja plantado, no máximo, até 6 meses após a colheita. Essas foram colhidas 20 dias antes do plantio.
  •  Substrato rico em matéria orgânica - ipês adoram! Escolhemos o húmus por ser altamente nutritivo, sem risco de acidez ou excesso de nutrientes para as sementes.
  • Clima - Durante o período da germinação fez sol e também choveu, proporcionando uma boa amplitude térmica, mas sem fazer frio. O plantio foi feito no dia 20 de novembro de 2014.
  • Atenção - Processo cuidadoso, mas sem frescura. Foram 48 horas de molho para quebrar a dormência, rega diária, local com boa ventilação e condição de luz, mas sem nada de muito especial. O vaso ficou na janela de um apartamento, no Rio de Janeiro. 
Qualquer pessoa pode (e deve) plantar! Se você não tem quintal, plante para distribuir entre os amigos ou nos canteiros e parques da sua cidade. É simples, é barato, não requer nada de especial, dá muita alegria e todos nós agradecemos! 


De uma semana a 10 dias estas mudinhas já estarão no ponto de serem separadas e colocadas em recipientes individuais. Acompanhe! Visite a página Ipê brasileiro.

Para adquirir sementes de ipê-amarelo para plantar, fale com o Sítio dos Mimosos, são 30 sementes de ipê-amarelo (Tabebuia chrysotricha), por R$ 10,00, com envio por carta registrada. Para fazer o pedido, envie seu endereço completo com CEP para ipe@sitiodosmimosos.com.br

Obrigada pela leitura. Comente, compartilhe, participe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente...